12 out 2019,
by Silas Cunha

O ócio criativo te ajuda a ter novas ideias

Ócio criativo é uma ideia inovadora desenvolvida pelo professor e sociólogo italiano Domenico de Masi. Segundo ele, o futuro do trabalho na sociedade pós-industrial está marcado pela união entre estudo e lazer.

No livro O Ócio Criativo, Domenico demonstra como alegria e satisfação pessoal no dia a dia aumentam a criatividade, que por sua vez faz crescer o potencial de imaginação necessário a um melhor desempenho produtivo no trabalho. Ele diz:

“Existe um ócio alienante, que nos faz sentir vazios e inúteis. Mas existe também um outro ócio, que nos faz sentir livres e que é necessário à produção de ideias, assim como as ideias são necessárias ao desenvolvimento da sociedade.”

O processo criativo tem várias etapas: primeiro você se depara com um problema, daí o estuda e tenta encontrar uma solução. Esse é o processo padrão e consciente, mas tem uma etapa muito importante que as pessoas ignoram: a incubação.

As pessoas acreditam que ela não existe, até porque ela é invisível. Mas está comprovado que ela existe, sim.

A incubação é o processamento inconsciente.

Quando você tem um problema, em vez de somente mergulhar de cabeça nele pra encontrar uma solução, pode ser melhor você se afastar desse problema e fazer atividades que não tenham nada a ver com isso, como jogar bola ou ir à academia, pois acontecerá um processo inconsciente no seu cérebro.

Você não vê, mas ele existe, acredite. E, muitas vezes, nesse processamento inconsciente rola um insight. É importante ter consciência de que a inconsciência funciona.

A grande maioria das pessoas confunde ócio com preguiça. A principal diferença é que o ócio pode gerar produtividade e ter alguma significância e a preguiça é insignificante por si só.


Todas as noticias
Fale direto comigo